Técnica aumenta eficácia da quimioterapia em até 10 mil vezes


post2Mudar forma de partículas de droga anticâncer para bastonete aumenta capacidade de atacar e inibir células do câncer de mama

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, Santa Barbara, nos EUA, descobriram que mudar a forma das nanopartículas que carregam medicamento de quimioterapia de esférica para bastonete tornou o tratamento até 10 mil vezes mais eficaz no combate ao câncer de mama.

As descobertas podem impactar a eficácia da terapia anticâncer e reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia.

 

“Drogas anticâncer convencionais se acumulam no fígado, pulmões e baço, em vez de no local do câncer devido a interações ineficientes com a membrana da célula cancerosa. Nós descobrimos que nossa estratégia aumenta muito a especificidade de drogas anticâncer para células cancerosas”, explica o pesquisador Samir Mitragotri.

Para manipular estas drogas de alta especificidade, a equipe criou nanopartículas em forma de haste da droga quimioterápica camptotecina que foram cobertas com um anticorpo chamado trastuzumab seletivo para determinados tipos de células cancerosas, incluindo o câncer de mama.

As nanobastonetes de camptotecina revestidos com anticorpo foram 10 mil vezes mais eficazes do que tratsuzumab sozinho e 10 vezes mais eficaz do que a camptotecina sozinha na inibição do crescimento das células do câncer de mama.

“Esta abordagem única de formas de drogas anticâncer combinadas com anticorpos representa nova direção na quimioterapia. Na natureza, todas as partículas chave, tais como vírus, bactérias, células vermelhas do sangue e plaquetas são não esféricas. A forma tem um papel chave no seu funcionamento”, conclui Mitragotri.

Fonte: iSaude.net

Não há comentários

Faça um comentário