A farmacêutica americana Pfizer anunciou nesta sexta-feira a assinatura de um contrato com a Gilead Sciences para poder fabricar e distribuir o antiviral Remdesivir, que vem sendo utilizado nos Estados Unidos como tratamento para doentes com covid-19 em estado grave. A Pfizer vai fornecer seus serviços nas instalações da companhia na cidade de McPherson, Estado do Kansas, para fabricar e fornecer o Remdesivir para a Gilead. O antiviral recebeu uma autorização de emergência da agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA - Food and Drug Administration) como tratamento para pacientes com covid-19, mas não foi formalmente aprovado pelo órgão regulador.   Fonte: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/08/07/pfizer-e-gilead-se-unem-para-fabricar-remdesivir-utilizado-no-tratamento-da-covid-19.ghtml...

O órgão executivo da União Europeia anunciou nesta quarta-feira que assinou um contrato com a Gilead para adquirir o medicamento remdesivir, que tem sido usado no tratamento da covid-19, e o acordo cobrirá 30 mil pacientes no bloco a partir do início de agosto. "A Comissão assinou um contrato com a empresa farmacêutica Gilead para garantir doses de tratamento de Velkury --nome comercial do remdesivir. A partir do início de agosto, remessas do medicamento estarão disponíveis para os Estados-membros e para o Reino Unido", disse a porta-voz da Comissão Europeia Dana Spinant em briefing regular à imprensa. Ela disse que o contrato...

O Canadá autorizou, nesta terça-feira (28), o uso do antiviral remdesivir em casos graves de pacientes com a COVID-19. "O remdesivir é a primeira droga que a Agência de Saúde do Canadá autoriza para o tratamento da COVID-19", informou a pasta da Saúde. Pelo menos dois grandes estudos nos Estados Unidos demonstraram que esse medicamento pode reduzir o tempo de internação de pacientes com o novo coronavírus. Washington autorizou em 1º de maio o uso do antiviral em casos de emergência, originalmente usado para o tratamento do Ebola. Vários países asiáticos seguiram o mesmo caminho e autorizaram o uso da droga, incluindo o...

Um grupo de cientistas americanos conseguiu identificar 21 medicamentos desenvolvidos para tratar outras doenças e que podem ajudar no tratamento da covid-19. Todos impedem que o Sars-CoV-2 se dissemine em células humanas. No trabalho, publicado na última edição da revista britânica Nature, os investigadores também observaram que quatro desses compostos funcionam sinergicamente com o remdesivir, um antiviral que já vem sendo testada contra o novo coronavírus. Para chegar às drogas promissoras, a equipe analisou uma das maiores coleções mundiais de medicamentos, com cerca de 12 mil moléculas, sendo mais de 100 conhecidas pela atividade antiviral. Testes laboratoriais mostraram 21 com potencial para...

Um em cada três pacientes sul-coreanos com covid-19 em estado grave mostrou melhora em sua condição após receber o antiviral remdesivir, da Gilead Sciences, disseram autoridades de saúde. Mais pesquisa é necessária para determinar se a melhora é atribuível ao remédio ou a outros fatores, como a imunidade dos pacientes ou outras terapias, disseram. O remdesivir tem estado na linha frente do combate global contra a covid-19 depois de o medicamento intravenoso ajudar a reduzir o tempo de recuperação em hospitais em um ensaio clínico feito nos Estados Unidos. Vários países, incluindo a Coreia do Sul, acrescentaram a droga à lista de tratamento para a...

(Reuters) - A Austrália concedeu aprovação provisória ao remdesivir da Gilead Sciences Inc como a primeira opção de tratamento para o COVID-19 no país, informou nesta sexta-feira a Administração de Produtos Terapêuticos (TGA). A aprovação é para pacientes adultos e adolescentes com sintomas graves de COVID-19 e foram hospitalizados, informou o órgão regulador australiano. (https://bit.ly/2BWzAw7) O remdesivir tornou-se o tratamento de escolha para muitos países contra pacientes com COVID-19 gravemente enfermos, depois que o medicamento administrado por via intravenosa ajudou a diminuir os tempos de recuperação hospitalar em um ensaio clínico. A aprovação australiana amplia o uso do remdesivir em todo o mundo -...

BRUXELAS, 03 JUL (ANSA) – A Comissão Europeia autorizou nesta sexta-feira (3), em tempo recorde, o uso do remédio remdesivir para tratamento de infectados pelo coronavírus Sars-CoV-2. O aval chega apenas uma semana após a recomendação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), encurtando um processo que costuma durar mais de dois meses. “A autorização para o primeiro remédio para tratar da Covid-19 é um passo importante na luta contra o vírus”, disse a comissária de Saúde do poder Executivo da União Europeia, Stella Kyriakides. Pelo menos dois grandes estudos conduzidos nos Estados Unidos mostraram que o remdesivir – desenvolvido pela empresa farmacêutica Gilead...