Como parte de seus esforços contínuos para combater o COVID-19, a Food and Drug Administration dos EUA ampliou o escopo da autorização de uso de emergência (EUA) existente para o medicamento Veklury (remdesivir) para incluir o tratamento de todos os pacientes adultos e pediátricos hospitalizados com COVID-19 suspeito ou confirmado por laboratório, independentemente da gravidade da doença. Em maio de 2020, o FDA emitiu um EUA que autorizou o Veklury para o tratamento de pacientes adultos e pediátricos hospitalizados com COVID-19 grave. Conforme observado na emissão inicial do EUA, o uso de emergência do Veklury foi limitado aos pacientes com doença...

Depois de analisar 65 drogas - muitas já usadas para tratamentos de diversas doenças - por meio de testes em culturas de células vivas (in vitro) e simulação computacional, um grupo de pesquisadores de diferentes instituições brasileiras descobriu quatro novidades que podem ser promissoras contra a covid-19. As duas com melhores resultados são o brequinar, que está em fase de teste para a leucemia, e o acetato de abiraterona, utilizada para o câncer de próstata. As outras duas, o extrato de Hedera Helix, um fitoterápico utilizado para tratar os sintomas de infecções respiratórias, e a Neomicina, um antibiótico muito conhecido, empregado...

A farmacêutica americana Pfizer anunciou nesta sexta-feira a assinatura de um contrato com a Gilead Sciences para poder fabricar e distribuir o antiviral Remdesivir, que vem sendo utilizado nos Estados Unidos como tratamento para doentes com covid-19 em estado grave. A Pfizer vai fornecer seus serviços nas instalações da companhia na cidade de McPherson, Estado do Kansas, para fabricar e fornecer o Remdesivir para a Gilead. O antiviral recebeu uma autorização de emergência da agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA - Food and Drug Administration) como tratamento para pacientes com covid-19, mas não foi formalmente aprovado pelo órgão regulador.   Fonte: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/08/07/pfizer-e-gilead-se-unem-para-fabricar-remdesivir-utilizado-no-tratamento-da-covid-19.ghtml...

O Fundo de Investimento Direto da Rússia (RDIF) anunciou nesta segunda-feira (03/08) que fechou um acordo comercial com as empresas boliviana Sigma Corp, e africana 3Sixty Biopharmaceuticals, para exportar o antiviral Avifavir utilizado no combate contra o novo coronavírus. Segundo a agência de notícias Sputnik, o medicamento será fornecido com um "mínimo de 150 mil unidades" para Argentina, Bolívia, Equador, El Salvador, Honduras, Paraguai e Uruguai através da empresa boliviana. Além disso, a Bolívia receberá a tecnologia necessária para a produção do medicamento final. De acordo com Kirill Dmitriev, diretor-geral do RDIF, os parceiros receberão a tecnologia para cortar os "custos logísticos e os...

Nova Délhi, 29 jul (EFE).- A empresa farmacêutica indiana Hetero Drugs anunciou nesta quarta-feira(29) o lançamento nacional do medicamento antiviral Favipiravir para o tratamento de sintomas leves e moderados da covid-19, após ter sido aprovado pelas autoridades de saúde. O medicamento, que será comercializado sob o nome de Favivir, "é um antiviral oral que demonstrou resultados clínicos positivos", e que "facilita a acessibilidade ao tratamento para um número significativo de pacientes com covid-19, com sintomas geralmente leves a moderados", disse a empresa em comunicado. A Hetero Drugs, uma das principais empresas farmacêuticas genéricas da Índia, obteve no início do mês a aprovação para...

O órgão executivo da União Europeia anunciou nesta quarta-feira que assinou um contrato com a Gilead para adquirir o medicamento remdesivir, que tem sido usado no tratamento da covid-19, e o acordo cobrirá 30 mil pacientes no bloco a partir do início de agosto. "A Comissão assinou um contrato com a empresa farmacêutica Gilead para garantir doses de tratamento de Velkury --nome comercial do remdesivir. A partir do início de agosto, remessas do medicamento estarão disponíveis para os Estados-membros e para o Reino Unido", disse a porta-voz da Comissão Europeia Dana Spinant em briefing regular à imprensa. Ela disse que o contrato...

O Canadá autorizou, nesta terça-feira (28), o uso do antiviral remdesivir em casos graves de pacientes com a COVID-19. "O remdesivir é a primeira droga que a Agência de Saúde do Canadá autoriza para o tratamento da COVID-19", informou a pasta da Saúde. Pelo menos dois grandes estudos nos Estados Unidos demonstraram que esse medicamento pode reduzir o tempo de internação de pacientes com o novo coronavírus. Washington autorizou em 1º de maio o uso do antiviral em casos de emergência, originalmente usado para o tratamento do Ebola. Vários países asiáticos seguiram o mesmo caminho e autorizaram o uso da droga, incluindo o...

Ao menos nove países que desenvolvem uma vacina para o coronavírus Sars-Cov-2 já testam em humanos, segundo a atualização mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas apenas o Reino Unido, a China e os Estados Unidos chegaram à terceira e última etapa. Segundo a agência de saúde da ONU, até segunda (27), são 164 pesquisas em desenvolvimento. Destas, 25 já em estágio clínico mas apenas cinco na Fase 3. É somente depois desta prova, em um número maior de participantes, que uma vacina pode ou não ser licenciada e liberada para a comercialização, veja quais são: Sinovac (China) Instituto Biológico de Wuhan/Sinopharm (China) ...

A Moderna anunciou nesta segunda-feira (27) que começou o estudo em estágio avançado para avaliar sua candidata a vacina contra Covid-19. Essa é a terceira e última fase de testes. Cerca de 30 mil voluntários adultos que não tiveram a doença respiratória causada pelo novo coronavírus receberão a vacina. A pesquisa é apoiada pelo governo dos Estados Unidos. Em todo o mundo, cinco candidatas à vacina estão na fase 3 de estudos, de acordo com um balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS). É somente depois desta prova, em um número maior de participantes, que uma vacina pode ou não ser licenciada e liberada...

Um grupo de cientistas americanos conseguiu identificar 21 medicamentos desenvolvidos para tratar outras doenças e que podem ajudar no tratamento da covid-19. Todos impedem que o Sars-CoV-2 se dissemine em células humanas. No trabalho, publicado na última edição da revista britânica Nature, os investigadores também observaram que quatro desses compostos funcionam sinergicamente com o remdesivir, um antiviral que já vem sendo testada contra o novo coronavírus. Para chegar às drogas promissoras, a equipe analisou uma das maiores coleções mundiais de medicamentos, com cerca de 12 mil moléculas, sendo mais de 100 conhecidas pela atividade antiviral. Testes laboratoriais mostraram 21 com potencial para...