A Anvisa está em contato com a Gilead, empresa que fabrica o remdesivir no exterior, para acompanhar a evolução dos estudos do medicamento para no tratamento da covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). O FDA (Food and Drug Administration) autorizou o uso do medicamento nos Estados Unidos nesta sexta-feira (1) para o tratamento da doença em pacientes hospitalizados em estado grave. "Baseado na totalidade das evidências científicas disponíveis, é razoável crer que o remdesivir possa ser efetivo no tratamento da Covid-19 e que, quando usado sob as condições descritas nesta autorização, os conhecidos e potenciais benefícios superam os conhecidos e...

O antiviral remdesivir reduziu o tempo de internação por Covid-19, segundo resultados preliminares de um estudo. O uso foi liberado emergencialmente nos EUA A FDA, agência que regula os remédios nos Estados Unidos, aprovou em caráter emergencial o uso do antiviral remdesivir no tratamento de casos severos de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). O medicamento, da farmacêutica Gilead, foi desenvolvido originalmente para combater o ebola, mas sem sucesso para isso. A liberação em terras norte-americanas ocorre amparada por benefícios modestos demonstrados em um estudo com resultados preliminares. Até por isso, há a preocupação de que o remédio seja alçado...