Medicamento que mata novo coronavírus em 48 horas é descoberto por pesquisadores Australianos


Na Austrália, um estudo liderado pelo Instituto de Descobertas em Biomedicina da Universidade de Monash, em Melbourne, descobriu um remédio que mata o novo coronavírus em 48 horas. Se trata de um medicamento antiparasitário, chamado de ivermectina, que é usado geralmente para tratar verminoses.
No estudo, o remédio foi capaz de inibir o crescimento do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em cultura de células. Em 24 horas foi notada redução significativa do material genético do novo coronavírus. Após 48 horas ele havia sido erradicado.
Ainda não se sabe o mecanismo pelo qual a ivermectina mata o coronavírus. Com base nos efeitos em outros vírus, é provável que o fármaco trabalhe para impedir que o vírus ‘diminua’ a capacidade das células hospedeiras de eliminá-lo.
O líder do estudo, Dr. Kylie Wagstaff confirmou que, além da eliminação total em 48 horas com uma única dose, o remédio mostrou, também, eficácia na redução da carga viral nas primeiras 24 horas.
“A Ivermectina é amplamente usada e é vista como uma droga segura. Nós precisamos descobrir agora se a dosagem que é possível de se utilizar em humanos será eficaz”.
Até o momento, a ivermectina foi usada apenas in vitro, ou seja, fora dos sistemas vivos, em um ambiente laboratorial controlado, e ainda é necessário determinar se a dose permitida para o corpo humano será tão eficaz quanto a utilizada na cultura do vírus.
Em outros estudos, o Ivermectin já se mostrou eficiente contra outros vírus, como HIV, Dengue, Influenza e Zika vírus.

Não há comentários

Faça um comentário