Conceitos e definições de medicamentos


Medicamento Genérico

Os genéricos são medicamentos que contem o mesmo principio ativo, na mesma dose e forma farmacêutica. A diferença é que não possuem marca e devem custar, por lei, 35% menos que os de referência.

Esses medicamentos também são aprovados nos testes de qualidade da Anvisa, em comparação ao medicamento de referência.

Na embalagem do remédio genérico há uma tarja amarela, contendo a letra “G”, com os dizeres “Medicamento Genérico”.

Como esse tipo de medicamento não tem marca, o consumidor tem acesso apenas à nomenclatura do princípio ativo.

O preço do medicamento genérico é menor pois os fabricantes de medicamentos genéricos não necessitam realizar todas as pesquisas que são realizadas quando se desenvolve um medicamento inovador, visto que suas características são as mesmas do medicamento de referência, com o qual são comparados.

A substituição do medicamento prescrito pelo medicamento genérico correspondente somente pode ser realizada pelo farmacêutico responsável pela farmácia ou drogaria e deverá ser registrada na prescrição médica.

 

Medicamento Similar

Diferente dos genéricos, os medicamentos similares possuem nome comercial ou marca, enquanto o medicamento genérico possui a denominação genérica do princípio ativo, não possuindo nome comercial. Contém o mesmo ou os mesmos princípios ativos, apresenta a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica.

A diferença entre os similares e os de regência está relaciona a alguns aspectos como: prazo de validade do medicamento, embalagem, rotulagem, tamanho e formato do produto.

De acordo com a regulamentação da Anvisa, os medicamentos similares não podem ser substituídos pelos de referência quando prescritos pelo médico.

 

Bioequivalência

O teste de bioequivalência é a demonstração de que o medicamento similar ou genérico e seu respectivo medicamento de referência apresentam a mesma biodisponibilidade no organismo. A bioequivalência, na grande maioria dos casos, assegura que o medicamento é equivalente terapêutico do medicamento de referência, ou seja, que apresenta a mesma eficácia clínica para resolução da doença que está sendo tratada.

 

Para mais informações acesse: http://portal.anvisa.gov.br/

 

Fonte: http://portal.anvisa.gov.br/medicamentos/conceitos-e-definicoes

 

Não há comentários

Faça um comentário