Os testes clínicos de uma vacina que está sendo desenvolvida na Rússia contra o novo coronavírus foram concluídos, segundo a Universidade de Sechenov. Neste domingo (12), a chefe da pesquisa, Elena Smolyarchuk, afirmou à agência de notícias russa TASS que a pesquisa mostrou que a vacina é efetiva contra a doença. Apesar disso, a vacina, que é desenvolvida pelo Gamaleya Institute, consta na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS) como em “fase 1 de testes”. Para uma vacina ser aprovada e distribuída, ela precisa passar por três fases de testes. A fase 1 é a inicial, quando as empresas tentam comprovar a segurança de suas vacinas em seres humanos; a segunda...

(Reuters) - A Austrália concedeu aprovação provisória ao remdesivir da Gilead Sciences Inc como a primeira opção de tratamento para o COVID-19 no país, informou nesta sexta-feira a Administração de Produtos Terapêuticos (TGA). A aprovação é para pacientes adultos e adolescentes com sintomas graves de COVID-19 e foram hospitalizados, informou o órgão regulador australiano. (https://bit.ly/2BWzAw7) O remdesivir tornou-se o tratamento de escolha para muitos países contra pacientes com COVID-19 gravemente enfermos, depois que o medicamento administrado por via intravenosa ajudou a diminuir os tempos de recuperação hospitalar em um ensaio clínico. A aprovação australiana amplia o uso do remdesivir em todo o mundo -...

Um tratamento baseado em células desenvolvido e testado por pesquisadores da Espanha mostrou em seus primeiros resultados que reduz a mortalidade de pacientes críticos com coronavírus de 85% para 15%, conforme relatado hoje por fontes da Universidade Miguel Hernández (UMH) em Elche, na província de Alicante, na Espanha. O medicamento baseado em células foi testado em 13 pacientes intubados sob ventilação mecânica e demonstrou ser eficiente na melhora clínica de casos críticos de covid-19. Estes são os primeiros resultados do projeto BALMYS-19, co-liderado pelo professor da UMH em Elche e por um pesquisador do Instituto de Pesquisa em Saúde de Alicante (Isabial),...

A Comissão Europeia fez acordos com as farmacêuticas Roche e Merck KGaA para garantir o fornecimento de tratamentos experimentais para a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. As informações são da Reuters. Os acordos abrangem o medicamento para artrite RoActemra, da Roche, e o medicamento para esclerose múltipla Rebif, da Merck. Os termos do trato, porém, não foram divulgados. Ambos os medicamentos têm como alvo proteínas no corpo associadas à inflamação, e há esperança de que possam ajudar pacientes diagnosticados com a covid-19 gravemente doentes que sofrem de reações do sistema imunológico que podem levar à falência de órgãos. A Roche ainda está...

A farmacêutica norte-americana Regeneron anunciou nesta segunda-feira (6) que começou a fase final de testes clínicos para avaliar a eficácia de seu coquetel de anticorpos na prevenção e tratamento da Covid-19. O teste, feito em conjunto com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, testará a capacidade terapêutica de evitar a infecção daqueles que tiveram exposição próxima a um paciente com Covid-19. Outras pesquisas Além da Regeneron, outras farmacêuticas e instituições de pesquisa buscam meios de desenvolver tratamentos contra a Covid-19, seja em forma de vacinas, medicamentos antivirais, entre outros. A norte-americana Eli Lilly anunciou no mês passado a primeira fase de...

BRUXELAS, 03 JUL (ANSA) – A Comissão Europeia autorizou nesta sexta-feira (3), em tempo recorde, o uso do remédio remdesivir para tratamento de infectados pelo coronavírus Sars-CoV-2. O aval chega apenas uma semana após a recomendação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), encurtando um processo que costuma durar mais de dois meses. “A autorização para o primeiro remédio para tratar da Covid-19 é um passo importante na luta contra o vírus”, disse a comissária de Saúde do poder Executivo da União Europeia, Stella Kyriakides. Pelo menos dois grandes estudos conduzidos nos Estados Unidos mostraram que o remdesivir – desenvolvido pela empresa farmacêutica Gilead...

Faz três meses desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a expansão da covid-19 pelo mundo havia se transformado em uma pandemia. Era 11 de março e, desde então, um número significativo de estudos foi lançado sobre possíveis tratamentos para a doença. De fato, já houve algum progresso na busca por medicamentos eficazes. Laboratórios em diferentes partes do mundo estão investigando mais de 150 medicamentos diferentes. A maioria já existia nas prateleiras das farmácias e agora está sendo testada contra o vírus. A OMS lançou o estudo Solidarity, com o objetivo de avaliar os tratamentos mais promissores. Já o Reino Unido diz que...

A agência reguladora de saúde europeia recomendou a aprovação condicional do tratamento antiviral remdesivir da Gilead Sciences Inc para pacientes de Covid-19, o que faz dele o primeiro tratamento prestes a receber aval no continente. A EMA (Agência Europeia de Remédios) disse nesta quinta-feira (26) que seu comitê de medicamentos para humanos (CHMP) recomendou o uso do remdesivir em adultos e adolescentes a partir de 12 anos com pneumonia que precisem de oxigênio adicional. O preço do remédio na região é desconhecido. Nos Estados Unidos, pode chegar a 5.080 dólares por tratamento, e a fabricante de genéricos indiana venderá o tratamento por um valor entre...

Um estudo liderado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com medicamentos que são usados para tratar hepatite C mostrou eficácia contra o novo coronavírus, que causa a covid-19. A doença já infectou mais de 9,6 milhões de pessoas no mundo e matou quase 490 mil, segundo o painel global da universidade Johns Hopkins. No Brasil, os dados de ontem (25) do Ministério da Saúde contabilizam 1.228.114 casos e 54.971 óbitos. Em experimentos in vitro com três linhagens de células, incluindo células pulmonares humanas, o antiviral daclatasvir impediu a produção de partículas virais do novo coronavírus que causam a infecção. O medicamento foi de...

A Anvisa publicou nesta quarta-feira (24/6), em edição extra do Diário Oficial da União (D.O.U.), a autorização para realização de dois novos estudos clínicos para Covid-19. O primeiro refere-se a um estudo de Fase 3, randomizado, duplo-cego, multicêntrico, para avaliar a eficácia e a segurança do medicamento experimental remdesivir com tocilizumabe em comparação ao remdesivir com placebo em pacientes hospitalizados com pneumonia grave pela Covid-19. O pedido de autorização foi feito pela empresa PPD do Brasil Suporte a Pesquisa Clínica Ltda, que submeteu os dados e as informações sobre o medicamento experimental para avaliação da Agência. De acordo com o protocolo clínico do...