O laboratório do Reino Unido AstraZenec iniciou os testes clínicos de um remédio para prevenir e tratar a covid-19, segundo anunciou nesta terça-feira (25). A farmacêutica também está desenvolvendo uma vacina contra o novo coronavírus em parceria com a Universidade de Oxford. No Reino Unido, 48 voluntários saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos, já receberam uma dose do medicamento. Os testes estão na fase 1 e buscam determinar se o remédio é seguro e como o corpo humano responde a ele. O medicamento combina dois tipos de anticorpos e poderia ser utilizado pelas pessoas expostas ao coronavírus e......

Um grupo de cientistas americanos conseguiu identificar 21 medicamentos desenvolvidos para tratar outras doenças e que podem ajudar no tratamento da covid-19. Todos impedem que o Sars-CoV-2 se dissemine em células humanas. No trabalho, publicado na última edição da revista britânica Nature, os investigadores também observaram que quatro desses compostos funcionam sinergicamente com o remdesivir, um antiviral que já vem sendo testada contra o novo coronavírus. Para chegar às drogas promissoras, a equipe analisou uma das maiores coleções mundiais de medicamentos, com cerca de 12 mil moléculas, sendo mais de 100 conhecidas pela atividade antiviral. Testes laboratoriais mostraram 21 com potencial......

Um estudo liderado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com medicamentos que são usados para tratar hepatite C mostrou eficácia contra o novo coronavírus, que causa a covid-19. A doença já infectou mais de 9,6 milhões de pessoas no mundo e matou quase 490 mil, segundo o painel global da universidade Johns Hopkins. No Brasil, os dados de ontem (25) do Ministério da Saúde contabilizam 1.228.114 casos e 54.971 óbitos. Em experimentos in vitro com três linhagens de células, incluindo células pulmonares humanas, o antiviral daclatasvir impediu a produção de partículas virais do novo coronavírus que causam a infecção. O medicamento......

A Anvisa está em contato com a Gilead, empresa que fabrica o remdesivir no exterior, para acompanhar a evolução dos estudos do medicamento para no tratamento da covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). O FDA (Food and Drug Administration) autorizou o uso do medicamento nos Estados Unidos nesta sexta-feira (1) para o tratamento da doença em pacientes hospitalizados em estado grave. “Baseado na totalidade das evidências científicas disponíveis, é razoável crer que o remdesivir possa ser efetivo no tratamento da Covid-19 e que, quando usado sob as condições descritas nesta autorização, os conhecidos e potenciais benefícios superam os conhecidos......

A Gilead está trabalhando em estreita colaboração com as autoridades globais de saúde para responder ao novo surto de coronavírus (COVID-19) por meio do uso apropriado do remdesivir sob investigação. Juntamente com a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA), os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (DHHS), o Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID) e o Departamento de Defesa (DoD) – CBRN Medical; o CDC da China e a Administração Nacional de Produtos Médicos (NMPA); a Organização Mundial de Saúde (OMS); e pesquisadores e clínicos em toda......

(Reuters) – A Austrália concedeu aprovação provisória ao remdesivir da Gilead Sciences Inc como a primeira opção de tratamento para o COVID-19 no país, informou nesta sexta-feira a Administração de Produtos Terapêuticos (TGA). A aprovação é para pacientes adultos e adolescentes com sintomas graves de COVID-19 e foram hospitalizados, informou o órgão regulador australiano. (https://bit.ly/2BWzAw7) O remdesivir tornou-se o tratamento de escolha para muitos países contra pacientes com COVID-19 gravemente enfermos, depois que o medicamento administrado por via intravenosa ajudou a diminuir os tempos de recuperação hospitalar em um ensaio clínico. A aprovação australiana amplia o uso do remdesivir em todo......

A Anvisa publicou nesta quarta-feira (24/6), em edição extra do Diário Oficial da União (D.O.U.), a autorização para realização de dois novos estudos clínicos para Covid-19. O primeiro refere-se a um estudo de Fase 3, randomizado, duplo-cego, multicêntrico, para avaliar a eficácia e a segurança do medicamento experimental remdesivir com tocilizumabe em comparação ao remdesivir com placebo em pacientes hospitalizados com pneumonia grave pela Covid-19. O pedido de autorização foi feito pela empresa PPD do Brasil Suporte a Pesquisa Clínica Ltda, que submeteu os dados e as informações sobre o medicamento experimental para avaliação da Agência. De acordo com o protocolo clínico......

O Canadá autorizou, nesta terça-feira (28), o uso do antiviral remdesivir em casos graves de pacientes com a COVID-19. “O remdesivir é a primeira droga que a Agência de Saúde do Canadá autoriza para o tratamento da COVID-19”, informou a pasta da Saúde. Pelo menos dois grandes estudos nos Estados Unidos demonstraram que esse medicamento pode reduzir o tempo de internação de pacientes com o novo coronavírus. Washington autorizou em 1º de maio o uso do antiviral em casos de emergência, originalmente usado para o tratamento do Ebola. Vários países asiáticos seguiram o mesmo caminho e autorizaram o uso da......

A desenvolvedora de vacinas americana Novavax anunciou segunda-feira que chegou a um acordo de princípio com o Canadá para fornecer 76 milhões de doses de sua vacina experimental contra o coronavírus ao país. A empresa disse que espera finalizar um acordo para fornecer doses ao Canadá “já no segundo trimestre de 2021”. O acordo depende de a vacina obter uma licença da Health Canada, disse a empresa. As ações da Novavax fecharam mais de 2% em alta. A vacina da empresa, chamada NVX-CoV2373, está atualmente na fase dois de testes. Ele já havia dito que poderia começar os testes de estágio final já em......

A Moderna anunciou nesta segunda-feira (27) que começou o estudo em estágio avançado para avaliar sua candidata a vacina contra Covid-19. Essa é a terceira e última fase de testes. Cerca de 30 mil voluntários adultos que não tiveram a doença respiratória causada pelo novo coronavírus receberão a vacina. A pesquisa é apoiada pelo governo dos Estados Unidos. Em todo o mundo, cinco candidatas à vacina estão na fase 3 de estudos, de acordo com um balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS). É somente depois desta prova, em um número maior de participantes, que uma vacina pode ou não ser licenciada e......